Ciência Política - Bacharelado

Autorização : Resolução CONSEPE 09/2019

Grau:

Bacharelado

Carga Horária:

2.880 horas

Turno Oferecido:

Noite

Prof. Dr. Thales Cavalcanti Castro (thales.castro@unicap.br)

Sala 401 do bloco G da UNICAP

1. Objetivo Geral do Curso

Formar um (a) profissional qualificado (a) e comprometido (a) com as demandas da Ciência Política, em ênfase nos dois grandes pilares de percurso formativo, a saber, a área das Relações Internacionais e da Gestão Pública, com domínio dos métodos quantitativos e das técnicas analíticas, com pleno domínio das abordagens interdisciplinares e que seja capaz de atuar de forma criativa, crítica e ético-humanista na sua área de conhecimento, em diálogo com as diversas áreas afins.

Reconhecimento: Autorização por meio Resolução CONSEPE 09/2019 de 07 de fevereiro de 2019

Objetivos Específicos

  1. preparar o (a) aluno (a) para ingressar em um mercado de trabalho emergente e competitivo, através de uma sólida formação voltada para a preservação de valores éticos, políticos e de responsabilidade social;

  2. favorecer a formação técnico-científica do (a) aluno (a) e a compreensão do processo tecnológico, para atuação nas áreas do planejamento, gestão e execução de empreendimentos e projetos no campo das diversas esferas da Ciência Política, desenvolvendo atividades específicas da prática profissional, em consonância com as demandas mundiais, nacionais e regionais;

  3. desenvolver no (a) discente a capacidade para compreender a abordagem da Ciência Política e suas atividades nos múltiplos segmentos do mercado, tendo como prioridade a ética e a responsabilidade social;

  4. desenvolver a capacidade do (a) estudante para resolver problemas, incentivar o desenvolvimento da sua capacidade empreendedora, e orientá-lo (a) sobre a necessidade do contínuo aperfeiçoamento profissional.

Estes objetivos foram, gradualmente, implementados à medida em que as turmas foram construindo seu percurso formativo, sempre em sintonia com o perfil do egresso estabelecido nas DCNs, uma vez que permite ao aluno acompanhar a evolução dos estudos na área, desenvolvendo valores, atitudes e curiosidade investigativa, com o apoio de uma estrutura curricular flexível e interdisciplinar que dá a oportunidade de desenvolver estudos e pesquisas voltados para o encaminhamento de soluções para problemas regionais, considerando as demandas e oportunidades da sociedade local.   

O perfil do (a) egresso (a) foi delineado tomando como base os
requisitos das Diretrizes Curriculares Nacionais e os princípios
humanistas que informam a identidade e a missão da UNICAP, como já
asseverado anteriormente. O (a) egresso (a) do curso de Bacharelado em
Ciência Política, a partir do desenvolvimento de competências e
habilidades próprias a sua área de conhecimento e da vivência de um
modelo de formação ético-humanista, será um (a) profissional capaz de
adequar ao perfil do (a) egresso (a) do Curso. Tais valores estão
referenciados nos conteúdos curriculares e nas atividades práticas que
farão parte do seu processo formativo. Atendo-se ao conceito de perfil
desejado do (a) egresso (a) e considerando as trilhas de aprendizagem
do percurso formativo as competências e habilidades a serem
desenvolvidas ao longo do Curso são:

• Visão crítica e integradora das múltiplas matrizes da realidade
internacional, doméstica e local nos mais diversos campos da política;
• Proatividade resolutiva dos vários problemas estruturais da
complexa e multifacetada realidade sociopolítica;
• Capacidade de trabalho em equipe no desenvolvimento de soluções
e alternativas viáveis para um cenário interdependente de constantes
mutações;
• Sólida formação que une profissionalismo e humanismo, numa
síntese ampla, plural e dinâmica com aplicação direta para inserções de
mercado e práticas de empreendedorismo nas amplas esferas da Ciência
Política;
• Desenvolvimento de diferenciais competitivos para o (a) profissional
que fará diferença no uso de ferramental teórico e prático bem como
dos mecanismos quantitativos e qualitativos da Ciência Política.

A Política de Acompanhamento do Egresso se estrutura por meio de
ações concretas de atenção e de manutenção de contatos e vínculos por
parte do nosso egresso, ensejando uma ponte de interlocução com os
atuais alunos do curso e seus docentes.

O perfil desejado do (a) egresso (a) está delineado a partir de traços
gerais, referentes ao que deveria ser comum a todos (as) os (as)
cientistas políticos (as). No caso, dos traços gerais do perfil desejado do
(a) egresso (a) do Curso de Ciência Política, alguns identificados nas
Diretrizes Curriculares Nacionais e voltados para atender às
necessidades do mercado local e regional e outros em função das
possibilidades abertas pela UNICAP, face à sua cultura e competências
essenciais internas, estão referenciados a algumas habilidades a serem
desenvolvidas ao longo de sua formação acadêmica. Atendo-se ao
conceito de perfil desejado do (a) egresso (a), acima apresentado e
considerando as habilidades correspondentes, pode-se destacar:

1. formação técnica para atuar na instrumentalização teórica e
prática da empresa/instituição e demais atividades afins da
profissão do (a) cientista político (a) - Corresponde ao
desenvolvimento de conhecimentos teóricos e práticos sobre as
principais atividades desenvolvidas pelo (a) futuro (a) profissional
de ciência política;

2. formação ética, humanística e cristã, que o (a) habilite e o (a)
estimule a intervir, visando a transformar a realidade
socioeconômica vigente, na busca por um mundo melhor e mais
justo. Trata-se do diferencial do Curso de Ciência Política da
UNICAP: além de formar o (a) Bacharel (a) em Ciência Política,
através de conhecimentos teóricos e práticos, contribuir para a
sua formação pessoal – intelectual, psicológica, moral e espiritual
e, fundamentalmente, para que se torne uma pessoa bem
formada na solidariedade. Tudo isto corresponde ao

desenvolvimento de valores necessários à boa atuação
profissional do (a) futuro (a) egresso (a). Esse item do perfil
desejado do (a) egresso (a) faz parte e complementa a formação
da pessoa integralmente, proposta pela UNICAP. Disciplinas
específicas e atividades desenvolvidas pelo (a) aluno (a)
proporcionarão o estudo, a prática e a assimilação de tais valores,
no que, normalmente, é chamado de know how, isto é, a base de
conhecimento para a realização de atividades;
3. formação multidisciplinar, senso crítico e visão sistêmica. Mais do
que receptores (as) de conhecimento, destaca-se o papel ativo do
(a) aluno (a) na aquisição da Ciência Política.

Mais do que a mera apresentação da Teoria pela Teoria, pretende-se
que os (as) discentes utilizem o saber teórico para dar sentido ao mundo
real. Mais do que argumentos de autoridade, o (a) aluno (a) deve estar
apto (a) a tomar posições, orientado (a) pelas evidências empíricas. Mais
do que se deixar levar pelas evidências empíricas apresentadas pelo (a)
docente, o (a) estudante deve ser capaz de ele (a) mesmo (a) analisar os
fatos. Mais do que seres passivos, busca-se formar sujeitos ativos na
busca do saber. Novas tecnologias de informação propiciam o fácil
acesso às informações. Bancos de dados e papers com pesquisas
científicas distam apenas alguns cliques. O (a) professor (a), nesse
sentido, deve servir como um (a) orientador (a), e um (a) estimulante da
busca do conhecimento. Essencial, também, é que o (a) professor (a)
haja como um (a) fomentador (a) dos debates. Atento para que não se
caia na discussão sem conteúdo teórico, nem empírico, ele (a) pode
incitar questões e a participação dos (as) discentes. A abertura de
espaços para que eles (as) tenham uma posição crítica tem o efeito
também de incentivar a aquisição de habilidades que serão úteis na sua
formação profissional: a capacidade de buscar e analisar informações,
argumentar com os seus pares e o (a) seu (a) professor (a); de alterar
suas posições iniciais frente a novas informações.

O perfil profissional do egresso do Curso de Ciência Política caracteriza-se pela competência para atuar na gestão organizacional e demais atividades afins da profissão do Cientista político; formação humanística e ética geral e profissional baseada nos valores de responsabilidade e justiça social; formação técnica e criativa para o empreendedorismo e para a gestão de micro e pequenas empresas; formação multidisciplinar, senso crítico e visão sistêmica.

O perfil desejado do egresso está delineado a partir de traços gerais, referentes ao que deveria ser comum a todos os cientistas políticos. No caso, dos traços gerais do perfil desejado do egresso do Curso de Ciência Política, alguns identificados nas Diretrizes Curriculares e voltados para atender necessidades do mercado local e regional e, outros, em função da missão da UNICAP, estão referenciados a seguir:

   
   
   
   
 

 

HABILIDADES

DISCIPLINAS E ATIVIDADES

Domínio de conhecimentos básicos – teóricos e humanistas para formação e integração do cientista político com base na cidadania participativa e na virtude cívica.

 

Disciplinas: Introdução às Relações Internacionais; Introdução à Ciência Política; Economia I, Sociologia I, Introdução à Filosofia; Introdução ao Estudo do Direito I e II; Teoria Política Clássica e Teoria Política Contemporânea; Teoria das Relações Internacionais; Introdução aos Clássicos e à Economia Política; Português Instrumental; Direitos Humanos, Humanidade e Transcendência; Ética; Humanismo e Cidadania. Atividades: aulas teóricas, visitas técnicas (partidos políticos, consulados, consultorias políticas, empresas de marketing político), trabalhos de pesquisa, trabalhos práticos, estudos de caso, seminários, palestras e outras atividades complementares.

Compreensão analítica das situações da conjuntura política interna e internacional de maneira trans e interdisciplinar.

Corresponde ao desenvolvimento de habilidades relacionadas a visualização, compreensão e análise do ambiente político-econômico e institucional doméstico e externo, a partir de suas características, variáveis, agentes e condicionantes, tendo por base as atribuições da função gerência, objeto central do aprendizado em Ciência Política.

Disciplinas: Instituições Políticas Formais e Informais; Geopolítica, Defesa e Pensamento Estratégico; Globalização e Economia Brasileira; Economia Política Internacional; Mídia Poder, Discurso Político e Sociedade; Políticas Públicas e Ação Governamental; Política Comparada; Planejamento, Estratégia e Gestão Político-Partidária; Sistemas Político-Partidários e Eleitorais; Organismos e Regimes Internacionais; Finanças Públicas; Relações Civil-Militares e Segurança Pública; Religião e Antropologia Política.

Domínio de conhecimentos básicos das profissões que cercam a Ciência Política.

Compreende o conjunto de disciplinas consideradas de apoio para o bom exercício das atividades do futuro cientista político, através das quais serão desenvolvidos os conhecimentos sobre Economia, Direito, História, Informática, Psicologia e Sociologia aplicadas.

Disciplinas: Integração da América Latina: MERCOSUL; Sustentabilidade, Política e Desenvolvimento Socioambiental; Estudos Legislativos e do Judiciário; Direito Internacional Público e Privado; Marketing Político e Campanhas Eleitorais.

Domínio de conhecimentos instrumentais essenciais, especialmente em métodos quantitativos.

Compreende o conjunto de disciplinas da grade curricular com conteúdos relacionados aos principais métodos quantitativos aplicáveis em Ciência Política.

 

Disciplinas: Estatística; Tópicos Avançados em Ciência Política e Relações Internacionais; Monografia I e II; Métodos Qualitativos e Quantitativos em Ciência Política I e II. Atividades: aulas teórica e práticas, trabalhos de aplicação, formulação e resolução de problemas, com utilização de recursos da informática, com destaque para softwares especializados.

As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter científico, cultural e acadêmico cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes, transversais, opcionais e interdisciplinares, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Quando são efetivadas de acordo com as diretrizes da UNICAP, aprovadas pela Resolução CONSEPE/UNICAP nº 009/2005 de 06.05.2005, e promovem a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades, verificados por meio de avaliação, serão validadas academicamente pela UNICAP, mesmo se realizadas em situações de aprendizagem fora da Universidade, desde que vinculadas ao mundo do trabalho e à prática social.

Monografia

A Monografia é um componente curricular obrigatório que proporciona ao estudante a sistematização dos conhecimentos adquiridos ao longo do curso. É a pedra angular da formação do economista, momento em que se vê diante de um problema concreto e, à luz dos instrumentos de sua ciência e de sua formação ético-humanista, para o qual deverá encaminhar soluções otimizadoras.

 

O Programa de Intercâmbio Estudantil oferecido pela UNICAP visa a propiciar aos alunos uma experiência acadêmica, durante um ou dois semestres, numa IES nacional ou internacional, através de convênios de cooperação mútua educacional. Esse Programa tem sua origem nas diretrizes da AUSJAL – Associação de Universidades confiadas à Companhia de Jesus na América Latina, que propõe a integração dos estudantes de IES jesuítas latino-americanas, como modalidade para complementar sua formação. Por outro lado, a UNICAP recebe estudantes estrangeiros das IES conveniadas que desejem realizar estudos de graduação por um ou dois semestres.

Programas de Extensão

A extensão é entendida como prática acadêmica que aproxima a Universidade, nas suas atividades de ensino e pesquisa, às demandas da sociedade na qual ela está inserida, possibilitando, assim, a formação do profissional cidadão e caracterizando o ambiente universitário como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para superação das desigualdades sociais existentes.

Dentre os programas de Extensão desenvolvidos, destacam-se:

  • Cursos, Conferências, Seminários
  • Atividades Artístico-Culturais
  • Atividades Desportivas
  • Assistência à Saúde
  • Assistência Espiritual e Religiosa
  • Assistência Estudantil
  • Assistência Social
  • Assistência Jurídica Gratuita
  • Assistência Psicológica e Fonoaudiológica
  • Apoio aos Movimentos Populares
  • Unicap para a 3ª Idade
  • Projeto Horizonte
 

Processos de Avaliação

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso: Avaliação Institucional a UNICAP está realizando a auto-avaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

Avaliação do Aluno

a avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo o objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho dos alunos.

Regime de Aprovação

o regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP.