Publicado Por: Alessandro Douglas

O recente aumento no número de casos de Covid-19 em Pernambuco aparenta ser um forte indicador de uma possível segunda onda, mas de acordo com o Tiago Feitosa, médico epidemiologista e coordenador da Rede Solidária em Defesa da Vida Pernambuco (RedeSol-Pe), o estado está passando por um novo pico da pandemia. “A primeira onda nunca chegou a passar, o que tivemos foi uma estabilização em níveis altos durantes várias semanas, com tendência de queda na capital. Mas, agora vemos uma volta do aumento do número de casos em função da flexibilização do isolamento social. Dessa forma,  a transmissão voltou a velocidade que ela tinha antes do mês de Julho”, comenta. 

Na última sexta-feira (6), de acordo com os dados divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Pernambuco registrou 1.051 novas infecções por Corona vírus, desde o final de setembro o estado vinha registrando menos de mil casos por dia. 

Os números voltaram a cair na segunda-feira (9), quando foram confirmados mais 207 casos da doença, sendo 94% considerados quadros leves e totalizando 166.540 casos em Pernambuco. Mas, nos hospitais da rede pública o cenário segue preocupante e os números de internações não parecem diminuir.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que as taxas de ocupação em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) continuam aumentando. Dados indicam que o índice saiu de 79% na sexta-feira (6) para 82% no domingo (8) e chegaram em 55% nos leitos de enfermaria. A rede pública oferece 780 leitos de UTI e 831 de enfermaria, totalizando 1.611 leitos disponíveis para pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

CASOS

Em boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), Pernambuco registrou, nesta terça-feira (10), 693 novos casos da Covid-19. Desses, 49 (7%) são de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 644 (93%) são leves. Com isso, o total de casos confirmados da doença é de 167.233 com 27.408 graves e 139.825 leves.

Texto: Vitória Floro.

FOTO: Governo da China.

Gostei.
Compartilhar