Título Notícias Humanitas

null III Seminário “Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo”

Publicado Por: Carlos Pinheiro Vieira

Desafios dos Fundamentalismos

Recife – 17 a 19 de novembro de 2021

 

OBJETIVOS

O III Seminário “Espiritualidades Contemporâneas, Pluralidade Religiosa e Diálogo” foi suspenso por conta da pandemia, mas vem sendo preparado com esmero (baixe aqui o livro com as principais colaborações pro evento) e acontecerá, agora online, desde a Universidade Católica de Pernambuco, de 17 a 19 de novembro de 2021. Ele pretende reunir pessoas comprometidas com o estudo e o enfrentamento dos fundamentalismos religiosos. As inscrições são gratuitas para pesquisadores e militantes envolvidos com a temática e certificados serão entregues a quem participar integralmente do encontro virtual, que será transmitido pelo YouTube da UNICAP.

Nosso Seminário almeja contextualizar uma onda de religiosidade reacionária, buscando aprofundar o seu significado e apontar pistas para a sua terapeutização, desde um princípio teórico pluralista e dialogal. As edições anteriores do Seminário investigaram práticas de diálogo inter-religioso emergentes no Brasil, discernindo uma mística transreligiosa para o nosso tempo de transformações culturais e entre-lugares espirituais. Esses Seminários do Grupo, cadastrado no Diretório do CNPQ e que mantém GT nos congressos da SOTER e da ANPTECRE, buscam abrir horizontes de compreensão da diversidade religiosa e sedimentar conceitos para a promoção da coexistência espiritual.

Devido à interface sociopolítica do tema, agora em 2021, estabeleceu-se uma parceria com grupos que estão trabalhando a questão na Universidade Católica de Pernambuco. Também, e especialmente, com o Observatório de Justiça Socioambiental dos Jesuítas do Brasil, que articula Fóruns Inter-religiosos com Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas das Universidades inacianas, acreditando que o diálogo inter-religioso e intercultural é chamado a criar ambiência mística de compromisso, entre e para além das tradições de fé, com a frente ecumênica e ecológica do cuidado com a Casa Comum.

JUSTIFICATIVAS

Em 2021, o Seminário do Grupo de Pesquisa interuniversitário Espiritualidades, Pluralidade e Diálogo vai enfrentar os desafios dos fundamentalismos religiosos, que se avolumam em correlação com o crescimento dos populismos políticos integralistas. O fundamentalismo moderno despontou entre protestantes norte-americanos, os quais no começo do século XX criaram um movimento político-teológico para combater os cristãos liberais, que praticam uma interpretação científica da bíblia e aceitam as causas modernas do socialismo e do feminismo ou de gênero. Atualmente, a religiosidade vem sendo manipulada por grupos poderosos, que se aproveitam do medo de transições culturais para manter dominação política e exploração econômica, reforçando o comunitarismo da “civilização cristã tradicional” e práticas identitárias contra a alteridade e o diálogo.

E assim vários grupos religiosos opõem um “deus” sério e sacrificial a uma divindade amorosa de justiça e compaixão; uma igreja exclusivista, rígida e hierárquica, a movimentos inter-religiosos em favor da terra como Casa Comum; manifestam um apego teológico ao pecado original, contra uma espiritualidade da Criação e sua compreensão de bênção original; pregam a intolerância ao estrangeiro e ao “estranho” moral, contra o abraço ao feminino e aos outros gêneros; o medo da ciência, enfim, ao invés do incentivo à sapiência. Então, evangélicos e católicos fundamentalistas, que são concorrentes no mercado religioso, unem-se “ecumenicamente” contra o ecumenismo e o diálogo entre as religiões e sobretudo com as tradições afro-indígenas, contra imigrantes e especialmente muçulmanos, unem-se pela catequese cristã nas escolas e contra o “ensino religioso” laico e republicano, pela “liberdade religiosa” entendida como direito ao proselitismo intolerante e à ocupação do espaço público pela “bíblia”.

Acreditamos que os estudos de religião, frente a essa onda religiosa reacionária, precisam realçar marcadores epistemológicos e demarcar político-pedagogicamente sua área acadêmica, assolada por magistérios eclesiásticos e treinadores “espirituais” a serviço de ideologias neofascistas. Queremos reunir ativistas e pesquisadores da área para criticar a manipulação da religião e ativar a potência libertadora dos símbolos, para terapeutizar o entulho colonial, explorador e sacrificial de narrativas religiosas fundamentalistas.

CONSELHO CIENTÍFICO

Cláudio de Oliveira Ribeiro (UFJF), Constantino José Bezerra de Melo (UNICAP), Francilaide de Queiroz Ronsi (PUC-Rio), Gilbraz de Souza Aragão (UNICAP), José Ivo Follmann (UNISINOS), Luiz Felipe Lacerda (OLMA), Maria Cecília dos Santos Simões Rodrigues (UFJF), Roberlei Panasiewicz (PUC-Minas), Valdenice José Raimundo (UNICAP).

COMISSÃO ORGANIZADORA

Padre Clóvis Cabral, Gilbraz Aragão, Artur Peregrino, Carlos Vieira, Luiz Felipe, Mailson Cabral, Mariano Vicente, Thaís Chianca.

PROGRAMAÇÃO

Quarta 17/11

 15h – Reunião do Grupo de Pesquisa
 18h – Mística ecumênica na capela (Coord.: Artur Peregrino)

Quinta 18/11

9h – Abertura – Valdenice Raimundo, Ivo Follmann, Luca Pacheco (Coord.: Gilbraz Aragão)
9h30 – Palestra: Princípio Pluralista e Fundamentalismo Religioso – Cláudio Ribeiro
10h30 – Reações e Debate – Roberlei Panasiewicz e Gilbraz Aragão
14h – Partilha de Pesquisas e Experiências de Promoção do Respeito à Diversidade Cultural e Religiosa – Westei Conde, Constantino Melo, Edson Nunes, Helaynne Sampaio, Ludovic Aubin (Coord.: Mailson Cabral)
17h – Palestra: Diálogo Inter-religioso e Espiritualidade Trans-religiosa – Marcelo Barros (Coord.: Thaís Chianca)
18h – Lançamentos de Livros / Notícias de Publicações / Cartilha do Diálogo
19h30 – Sarau – Silvério Pessoa, Percy Marques

Sexta 19/11

10h – Mesa de Conversa sobre Fundamentalismos e Intolerâncias – Angélica Tostes, Paulo César, Maruilson Souza, Hugo Ferreira, Ida Katz (Coord.: Mariano Vicente)
14h – Palestra de Encerramento: Justiça Socioambiental e Diálogo Espiritual – Ivo Follmann (Coord.: Luiz Felipe)

 

TEXTOS PREPARATÓRIOS

LIVRO DESAFIOS DOS FUNDAMENTALISMOS

Fundamentalismos e democracia – Horizonte

Fundamentalismos, crise da democracia – Magali Cunha

Conservadorismos, fundamentalismo religioso e movimentos de resistência

Fundamentalismos e meio ambiente – Koinonia

Fundamentalismo no poder – Joanildo Burity

Em nome de Deus, o fundamentalismo – Karen Armstrong

Fundamentalism – Henry Munson

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES

Se você é comprometido com o estudo e/ou enfrentamento dos fundamentalismos, pode participar integralmente do Seminário e deseja certificado, cadastre-se por aqui e faça sua inscrição gratuita. 

Se precisar de mais informações, envie um e-mail por aqui  

Gostei.
Compartilhar

Título Notícias Humanitas

Publicador de Conteúdos e Mídias

nuclear_5.jpg

O negacionismo nuclear

O negacionismo do atual desgoverno está presente em vários atos e atitudes de seus membros, em particular do presidente da República. O termo negacionismo é...

O negacionismo do atual desgoverno está presente em vários atos e atitudes de seus membros, em particular do...

neoenergia.jpg

Decifre sua conta de energia elétrica e garanta seus direitos 

Para a grande maioria dos consumidores de energia elétrica, as informações contidas na fatura recebida mensalmente são um verdadeiro mistério. O que conta...

Para a grande maioria dos consumidores de energia elétrica, as informações contidas na fatura recebida mensalmente...

celpe.jpg

Celpe: Privatização não é garantia de serviços de boa qualidade e nem de modicidade tarifária

No dia 17 de fevereiro de 2000, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi comprada em leilão na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro com um único...

No dia 17 de fevereiro de 2000, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) foi comprada em leilão na Bolsa de...

Carta Timbrada IHU - CDH - CLS _page-0001.jpg

Massacre contra camponeses no Rio Xingu! Indignação

Massacre contra camponeses no Rio Xingu! Indignação

Massacre contra camponeses no Rio Xingu! Indignação