Publicado Por: Alessandro Douglas

Mais de 4 mil indígenas entraram em solo brasileiro desde o ano de 2014 segundo a ONU. No Recife, os indígenas Warao estão entre esses migrantes. Vindos da Venezuela, eles vêm sofrendo com o cotidiano brasileiro, convivendo com dificuldades do dia a dia como a falta de abrigo, comida, água potável, atendimento à saúde, acesso a medicamentos e até mesmo a xenofobia. O seu país de origem, a Venezuela, também vem sofrendo crises e embargos econômicos desde 2014, com a baixa do preço do petróleo. Como consequência, esse contexto traz a evasão do seu povo.

As tribos começaram a se reunir no abrigo Janokoida, no estado de Roraima, que acolhe refugiados e migrantes da Venezuela. Com mais de 400 indígenas Warao, começou-se, então, a serem implantadas técnicas de plantio com hortas verticais, de reciclagem, e também a melhorias de higiene da comunidade por conta do novo coronavírus. O andamento do projeto com inicio da horta, abriu novos horizontes e oportunidades para esses indígenas, principalmente os jovens, que criaram um comitê do meio ambiente dentro do próprio abrigo. O projeto Verde no Abrigo Janokoida vem trazendo mudanças para a população e aperfeiçoamento do ofício nos grupos indígenas, gerando motivação e liderança dentro da comunidade.

 O abrigo é exclusivo para indígenas venezuelanos e faz parte da Operação Acolhida, do Governo Federal. Recebendo ajuda financeira do Departamento de Ajuda Humanitária e Proteção Civil da União Europeia, permite que o abrigo acolha milhares de indígenas venezuelanos em situação de vulnerabilidade no Brasil.

texto: Ana Júlia Duarte

Foto: Allana Ferreira

Visualizações:
107
Compartilhar