Jornalismo - Bacharelado

Conceito Final do Curso : 4 (Enade 2018)

Grau:

Bacharelado

Carga Horária:

3.040 horas, sendo 100 horas relativas às Atividades Complementares

Turnos Oferecido:

Tarde e Noite

Coordenação: Profª. Carla Patrícia P. Teixeira

E-mail: carla.teixeira@unicap.br

Secretaria do curso: Bloco G – 5º andar – fone: (81) 2119-4173

1. Objetivo do Curso

Formar jornalistas, em nível de excelência, de modo a permitir seu ingresso no campo profissional e acadêmico, em condições de interagir com o meio social, norteado por princípios éticos e senso crítico

Reconhecimento: Decreto nº 62.139, de 17.01.1968. Publicação: DOU, 18.01.1968 
Renovação de reconhecimento do curso: Portaria No. 271, de 3 de abril de 2017, publicada no Diário Oficial da União no dia 4 de abril de 2017

Duração do curso: 08 períodos, mínimo; 14 períodos, máximo

Créditos: 168 obrigatórios e 12 eletivos.

Conceitos do Enade: 1 a 2: Situação ou desempenho fracos, 3: Suficiente, 4 a 5: Situação ou desempenho fortes.

Preparar teórica e tecnicamente o estudante para atuar no mercado dos meios de comunicação, a saber: mídias impressas, digitais, eletrônicas ou multiplataforma e em assessorias.

. Estimular a reflexão acadêmico-científica e o senso crítico em sua plenitude para a análise, concepção e elaboração de produtos midiáticos.

. Dar subsídios para a compreensão das dinâmicas comunicacionais, entendendo-as como processo no qual interagem fatores políticos, econômicos e socioculturais, entre outros.

 Perfil Profissional

O jornalista formado pela Universidade Católica de Pernambuco deverá ser um profissional apto a atuar em qualquer setor da atividade jornalística como produtor intelectual e agente da cidadania, de forma competente, ética, crítica e reflexiva. Deve, ainda, trabalhar em equipe e de modo multisetorial, uma vez que o exercício do Jornalismo é, em sua essência, coletivo. Para tanto, é indispensável que esse profissional tenha acesso a uma sólida formação humanística e intelectual, de modo interdisciplinar, e que possa, também, vivenciar atividades práticas que desenvolvam suas habilidades.

O egresso deverá estar apto para:

- Gerir e articular processos jornalísticos nos mais diferentes setores, em que seja capaz de planejar, criar, produzir e difundir jornalisticamente a informação;

- Dominar as técnicas necessárias ao exercício jornalístico, a exemplo da apuração, interpretação, registro, edição e divulgação dos fatos;

- Atuar em ambientes de convergência tecnológica, com domínio das técnicas e ferramentas contemporâneas, de modo a inovar de acordo com as exigências do presente;

- Produzir pesquisa científica, conceber, executar e avaliar projetos inovadores que respondam às exigências contemporâneas e ampliem a atuação profissional em novos campos;

- Comprometer-se com a liberdade de expressão, o direito à informação, a dignidade do exercício profissional e o interesse público.

Mercado de trabalho

O Jornalismo é um campo profissional que atua no direito público à informação, a partir da produção e difusão ética e responsável de conteúdos relativos à realidade social, econômica, política, científica e cultural. Constitui-se numa ferramenta de fomento à compreensão crítica dos variados contextos da contemporaneidade, contribuindo para que a população exerça sua cidadania de forma crítica.

Sendo assim, cabe ao jornalista o trabalho de aproximação e compreensão das múltiplas faces da realidade, na qual obterá informações que serão por ele sintetizadas, organizadas e transformadas em notícias e outros conteúdos jornalísticos veiculados nos meios disponíveis, sejam impressos, eletrônicos ou digitais.

Os ambientes de trabalho dos jornalistas podem ser redações de empresas privadas, agências de notícias, órgãos públicos, assessorias de imprensa, organizações não-governamentais, coletivos e mídias independentes, editoras e grupos de trabalho técnico e artístico que demandem equipes de comunicação.

Os jornalistas podem exercer, ao longo de sua carreira, e mesmo simultaneamente, diferentes funções, como as de repórter, redator, coordenador ou produtor de reportagem, editor, assessor de imprensa.

Atividades Complementares

Na Universidade Católica de Pernambuco, as Atividades Complementares são regulamentadas pela Resolução Nº 009/2005, de 06.05.2005, da Câmara de Graduação do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão, consistem em componentes curriculares opcionais de caráter acadêmico, científico e cultural cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes. Elas se caracterizam, ainda, pela sua natureza transversal e interdisciplinar, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Ressalte-se, também, que as ATCs podem ser realizadas dentro ou fora do campus.

O curso de Jornalismo adota um sistema de conteúdo formativo flexível, no qual a carga horária cursada no conjunto de disciplinas obrigatórias é complementada por carga horária de atividades livremente escolhidas pelo aluno - as Atividades Complementares - além das disciplinas eletivas. O curso de Jornalismo tem um total de 3.040 horas, das quais 100 horas são relativas às Atividades Complementares.

De acordo com o Regulamento do TCC, que integra o PPC do curso de Jornalismo, o TCC deve ser cumprido em duas etapas, sendo a primeira pré-requisito para a segunda. Na primeira delas, ao cursar o componente curricular JOR1525 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO I (7º período), o aluno deve realizar, individualmente, pesquisa aprofundada que subsidie a elaboração de projeto para a produção de trabalho de cunho jornalístico ou de reflexão sobre tema relacionado à atividade jornalística.

 

Uma vez aprovado o projeto em JOR1525, ou seja, demonstrada a sua viabilidade e pertinência, o aluno deve, obrigatoriamente, realizar o que foi planejado no semestre subsequente. Ele fará isso durante o cumprimento do componente curricular JOR1526 TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO II (8º período). O trabalho poderá ser prático e de cunho jornalístico - sendo ele produto, ação, serviço ou plano de ação - ou de reflexão teórica (monografia) sobre temas relacionados à atividade jornalística. 

 

Para o cumprimento do componente curricular TCC II, o aluno, sob supervisão docente, deve seguir, necessariamente, os seguintes parâmetros:

 

Quanto à monografia:

•Deve consistir em um trabalho de interesse da Comunicação Social, inédito, com base em pesquisa científica, cabendo reflexão teórica e/ou pesquisa de campo, sobre tema pertinente à área de estudo do curso; obedecer às normas da ABNT no que concerne ao formato das páginas, disposição do texto e conteúdo propriamente dito. 

•Ser inédito;

•Ser desenvolvido em linguagem científica, obedecendo às normas da língua portuguesa;

•Obedecer à metodologia do trabalho jornalístico e/ou científico.

 

Quanto ao produto, ação, serviço ou plano de ação:

•O(a) aluno(a) deverá criar e apresentar um produto, ação, serviço ou plano de ação pertinente à área jornalística. O produto, ação, serviço ou plano de ação deve vir acompanhado de um texto explicativo dos seus fundamentos teóricos e técnicos, seu processo de desenvolvimento e conclusões a respeito.

•O produto, ação, serviço ou plano de ação deve ser adequado às plataformas existentes à época do desenvolvimento do TCC;

•Ser inédito;

•Observar os recursos editoriais adequados à plataforma escolhida;

•Ser desenvolvido em linguagem jornalística, adequando-se às normas da língua portuguesa;

•Obedecer à metodologia do trabalho jornalístico e/ou científico.

Programas de Extensão

A extensão é entendida como prática acadêmica que aproxima a Universidade, nas suas atividades de ensino e pesquisa, às demandas da sociedade na qual ela está inserida, possibilitando, assim, a formação do profissional cidadão e caracterizando o ambiente universitário como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para superação das desigualdades sociais existentes.
Dentre os programas de Extensão desenvolvidos, destacam-se:

  • Cursos, Conferências, Seminários
  • Atividades Artístico-Culturais
  • Atividades Desportivas
  • Assistência à Saúde
  • Assistência Espiritual e Religiosa
  • Assistência Estudantil
  • Assistência Social
  • Assistência Jurídica Gratuita
  • Assistência Psicológica e Fonoaudiológica
  • Apoio aos Movimentos Populares
  • Unicap para a 3ª Idade
  • Projeto Horizonte

Iniciação Científica

O Programa Institucional de Base de Iniciação Científica – PIBIC/UNICAP foi implantado em 1998. Desde então, têm-se realizado as Jornadas de Iniciação Científica que em 2020 chegaram à 22ª Edição. O PIBIC/UNICAP conta com 200 bolsas da própria instituição, nos moldes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), 30 bolsas do PIBIC/CNPq e as bolsas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Ciência e à Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) por demanda espontânea.

Intercâmbio Estudantil

O Programa de Intercâmbio Estudantil oferecido pela UNICAP visa a propiciar aos alunos uma experiência acadêmica, durante um ou dois semestres, numa IES nacional ou internacional, através de convênios de cooperação mútua educacional. Esse Programa tem sua origem nas diretrizes da AUSJAL – Associação de Universidades confiadas à Companhia de Jesus na América Latina, que propõe a integração dos estudantes de IES jesuítas latino-americanas, como modalidade complementar de sua formação. Por outro lado, a UNICAP recebe estudantes estrangeiros das IES conveniadas que desejem realizar estudos de graduação por um ou dois semestres.

Processos de Avaliação

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso:

Avaliação Institucional

a UNICAP está realizando a auto-avaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

Avaliação do Aluno

a avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo o objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho dos alunos.

Regime de Aprovação

O regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP.

Instagram: @jornalismounicap_

Facebook: @Jornalismocatolica

Youtube: JornalismoUnicap


O Curso de Jornalismo dispõe de uma infraestrutura moderna de laboratórios de produção gráfica, de fotografia, áudio, vídeo, laboratório de redação, webjornalismo, sala multiuso e Agência Experimental (Unilab)

Bloco

Andar

Sala

Nome

Área (m²)

 

A

405

Laboratório de Planejamento Visual Gráfico

 

A

406

Laboratório de Planejamento Visual Gráfico

 

A

407

Laboratório de Planejamento Visual Gráfico

 

A

410

Laboratório de Áudio

 

Laboratório WebJornalismo/Unilab

85,00

A

504

Laboratório TV

 

A

505

Laboratório de Rádio

23,97

A

506

Laboratório de Redação

23,00

A

507

Laboratório de Redação e edição de vídeos

27,00

A

508

Laboratório de Redação

42,00

A

509

Laboratório de Redação

54,00

A

510

Sala Multiuso

78,85

G

Térreo

2

Laboratório de Fotografia / Tratamento de Imagem e estúdio

100,93

G

2A

Laboratório de Fotografia / Revelação

34,02