História - Licenciatura

Reconhecimento : Decreto nº 25.129, de 25.06.1948
Autorização : CONSEPE - Portaria Nº 066/2020 - 10 de agosto de 2020

Grau:

Licenciatura Plena em História

Carga Horária:

3.335 horas

Turno Oferecido:

Tarde e Noite

Coordenador: Profa. Dra. Maria do Rosário da Silva

1. Objetivo do Curso

Objetivos

O curso de Licenciatura Plena em História objetiva formar professores dos ensinos Fundamental e Médio, apoiados em uma cultura geral que possibilite estabelecer um diálogo maduro e eficaz com outros campos dos conhecimentos humano e científico. O curso foi estruturado para oferecer sólida formação nas áreas, campos de estudo e investigação da História, o que, aliado ao conhecimento pedagógico, possibilita a inserção do profissional na realidade que o cerca.

Reconhecimento do curso: Decreto nº 25.129, de 25.06.1948

Duração do curso: 08 períodos, mínimo 8, máximo 14.

Créditos:  201 obrigatórios e 8 eletivos

Perfil Profissional

Objetivamos formar profissionais que, no desempenho da docência em História, hajam de acordo com as exigências éticas e morais decorrentes de sua atividade. E, como profissionais integrais, empenhem-se na produção e socialização do conhecimento sobre as múltiplas trajetórias empreendidas pelas sociedades humanas, particularmente pela brasileira, de forma que o conhecimento histórico fundamente o exercício da cidadania e seja posto a serviço do bem social.

Mercado de Trabalho

O licenciado em História está habilitado para atuar nos ensinos Fundamental e Médio, e para desenvolver estudos e pesquisas que na (re)produção do conhecimento histórico. Seu campo de atuação transcende o exercício da docência, uma vez que o Historiador pode trabalhar em museus, editoras, assessorias de rádio, televisão, jornal, empresas e ONG’s e órgãos públicos gestores de patrimônio cultural, bem como na pesquisa em arquivos e bancos de dados.

Atividades Complementares

As Atividades Complementares são componentes curriculares de caráter científico, cultural e acadêmico cujo foco principal é o estímulo à prática de estudos independentes, transversais, opcionais e interdisciplinares, de forma a promover, em articulação com as demais atividades acadêmicas, o desenvolvimento intelectual do estudante, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Quando são efetivadas de acordo com as diretrizes da UNICAP, aprovadas pela Resolução CONSEPE/UNICAP nº 009/2005 de 06.05.2005, e promovem a aquisição de conhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades, verificadas por meio de avaliação, serão validadas academicamente pela UNICAP, mesmo se realizadas em situações de aprendizagem fora da Universidade, desde que vinculadas ao mundo do trabalho e à prática social.

Estágio Supervisionado

O estágio é desenvolvido nas escolas de ensino Fundamental e Médio, conforme estabelecido nas Diretrizes Curriculares Nacionais.

Programas de Extensão

A extensão é entendida como prática acadêmica que aproxima a Universidade, nas suas atividades de ensino e pesquisa, às demandas da sociedade na qual ela está inserida, possibilitando, assim, a formação do profissional cidadão e caracterizando o ambiente universitário como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para superação das desigualdades sociais existentes.
Dentre os programas de Extensão desenvolvidos, destacam-se:

  • Cursos, Conferências, Seminários

  • Atividades Artístico-Culturais

  • Atividades Desportivas

  • Assistência à Saúde

  • Assistência Espiritual e Religiosa

  • Assistência Estudantil

  • Assistência Social

  • Assistência Jurídica Gratuita

  • Assistência Psicológica e Fonoaudiológica

  • Apoio aos Movimentos Populares

  • Unicap para a 3ª Idade

  • Pré-Universitário Unicap

  • Projeto Horizonte

  • Projetos diversos

Iniciação Científica

O Programa Institucional de Base de Iniciação Científica – PIBIC/UNICAP foi implantado em 1998. Desde então, têm-se realizado as Jornada de Iniciação Científica e a Mostra de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão, mobilizando as comunidades interna e externa. A partir de 2003, tais eventos foram reunidos e fazem parte da Semana de Integração Universidade-Sociedade. O PIBIC/UNICAP conta com bolsas da própria instituição, nos moldes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), bolsas do PIBIC/CNPq e bolsas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Ciência e à Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) por demanda espontânea.

Programa de Iniciação a Docência (PIBID)

O PIBID é uma iniciativa que visa intensificar a formação prática no curso de História e promover a integração entre a rede municipal de ensino e a educação superior, proporcionando aos estudantes bolsas e sua inserção no cotidiano das escolas municipais oferecendo oportunidades de criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem, com a articulação entre teoria e prática necessárias à formação dos docentes.

Programa de Residência Pedagógica (PRP)

O PRP é mais uma iniciativa que proporciona aos estudantes bolsas e a possibilidade de realizar um trabalho conjunto com a rede pública de ensino. Assim, na perspectiva de contribuir, simultaneamente, com a formação de educadores e com a construção de uma educação de qualidade social, que a UNICAP atende à chamada pública para a implementação de projetos inovadores que estimulem articulação entre teoria e prática no curso de Pedagogia, conduzidos em parceria com as redes municipal e estadual de ensino.

Intercâmbio Estudantil

O Programa de Intercâmbio Estudantil oferecido pela UNICAP visa a propiciar aos alunos uma experiência acadêmica, durante um ou dois semestres, numa IES nacional ou internacional, através de convênios de cooperação mútua educacional. Esse Programa tem sua origem nas diretrizes da AUSJAL – Associação de Universidades confiadas à Companhia de Jesus na América Latina, que propõe a integração dos estudantes de IES jesuítas latino-americanas, como modalidade complementar de sua formação. Por outro lado, a UNICAP recebe estudantes estrangeiros das IES conveniadas que desejem realizar estudos de graduação por um ou dois semestres.

Processos de Avaliação

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso:

  • Avaliação Institucional

A UNICAP está realizando a autoavaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

  • Avaliação do Aluno

A avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho da aprendizagem dos alunos.

  • Regime de Aprovação

O regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP.


Núcleo Unicap de Estudos de Gênero (Cactos)

Site: http://www.unicap.br/cactos/

 

>O Cactos (Núcleo Unicap de Estudos de Gênero) foi criado pelo Colegiado do Curso de História em 27 de abril de 2017 com o objetivo de fomentar os estudos, pesquisa e extensão na área de gênero. Os cactos, assim como os gêneros são possuidores de diversas características que, embora transitem de um ao outro, em suas diversas espécies, os determinam em singular, como categoria. Eles, bem como os gêneros, não podem ser tomados inexoravelmente pelo discurso positivo ou negativo, uma vez que tais categorias são, bem ou mal, parte de um processo de representação e/ou auto representação, cujas fronteiras, não raramente, fazem-se indivisíveis e, quando não, tornam-se acolhedoras dentro de um regime de identificação. Portanto, a escolha desse termo, enquanto metáfora de formulações identitárias e sociais, representa a ideia desse núcleo de pesquisa acerca das relações de gênero, em captar e dar visibilidade a pluralidade que nos constituem enquanto sociedade.


Grau:

Licenciatura Plena

Carga Horária:

3.205 horas

Turno:

Virtual

COORDENAÇÃO DO CURSO:
Profa. Dra. Maria do Rosário da Silva - rosario.silva@unicap.br
81 2119.4169

SECRETARIA DO CURSO
Polo Sede - Bloco B – 1º andar
81 2119.4171

1. Licenciatura em História

A Licenciatura Plena em História visa formar profissionais capacitados para atuarem na docência da Educação Básica. Devido à solidez de seu currículo, o egresso pode, também, atuar em diversos campos do conhecimento humano e científico, assessorias, instituições culturais, gestões de patrimônio, organização de acervos e de bancos de dados.

AUTORIZAÇÃO
CONSEPE - Portaria Nº 066/2020 - 10 de agosto de 2020

CARGA HORÁRIA
3.205 horas

DURAÇÃO DO CURSO
4 anos

Objetivo do Curso

O curso de Licenciatura Plena em História objetiva formar professores dos ensinos Fundamental e Médio, apoiados em uma cultura geral que possibilite estabelecer um diálogo maduro e eficaz com outros campos dos conhecimentos humano e científico. O curso foi estruturado para oferecer sólida formação nas áreas, campos de estudo e investigação da História, o que, aliado ao conhecimento pedagógico, possibilita a inserção do profissional na realidade que o cerca.

Perfil Profissional

Objetivamos formar profissionais que, no desempenho da docência em História, hajam de acordo com as exigências éticas e morais decorrentes de sua atividade. E, como profissionais integrais, empenhem-se na produção e socialização do conhecimento sobre as múltiplas trajetórias empreendidas pelas sociedades humanas, particularmente pela brasileira, de forma que o conhecimento histórico fundamente o exercício da cidadania e seja posto a serviço do bem social.

Mercado de Trabalho

O licenciado em História está habilitado para atuar nos ensinos Fundamental e Médio, e para desenvolver estudos e pesquisas que na (re)produção do conhecimento histórico. Seu campo de atuação transcende o exercício da docência, uma vez que o Historiador pode trabalhar em museus, editoras, assessorias de rádio, televisão, jornal, empresas e ONG’s e órgãos públicos gestores de patrimônio cultural, bem como na pesquisa em arquivos e bancos de dados.

Estágio Supervisionado

O estágio é desenvolvido nas escolas de ensino Fundamental e Médio, conforme estabelecido nas Diretrizes Curriculares Nacionais.

Programas de Extensão

A extensão é entendida como prática acadêmica que aproxima a Universidade, nas suas atividades de ensino e pesquisa, às demandas da sociedade na qual ela está inserida, possibilitando, assim, a formação do profissional cidadão e caracterizando o ambiente universitário como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para superação das desigualdades sociais existentes.
Dentre os programas de Extensão desenvolvidos, destacam-se:

  • Cursos, Conferências, Seminários.
  • Atividades Artístico-Culturais.
  • Atividades Desportivas.
  • Assistência à Saúde.
  • Assistência Espiritual e Religiosa.
  • Assistência Estudantil.
  • Assistência Social.
  • Assistência Jurídica Gratuita.
  • Assistência Psicológica e Fonoaudiológica.
  • Apoio aos Movimentos Populares.
  • Unicap para a 3ª Idade.
  • Projeto Horizonte.

Programas da CAPES: PIBIC e PRP

 

O Programa Institucional de Base de Iniciação Científica – PIBIC/UNICAP foi implantado em 1998. Desde então, têm-se realizado as Jornada de Iniciação Científica e a Mostra de Pesquisa, Pós-graduação e Extensão, mobilizando as comunidades interna e externa. A partir de 2003, tais eventos foram reunidos e fazem parte da Semana de Integração Universidade-Sociedade. O PIBIC/UNICAP conta com 330 bolsas da própria instituição, nos moldes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), 30 bolsas do PIBIC/CNPq e 12 bolsas de Iniciação Científica da Fundação de Amparo à Ciência e à Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE) por demanda espontânea.

Contato: Coordenação de curso.

 

O Programa de Residência Pedagógica (PRP) é mais uma iniciativa que proporciona aos estudantes bolsas e a possibilidade de realizar um trabalho conjunto com a rede pública de ensino. Assim, na perspectiva de contribuir, simultaneamente, com a formação de educadores e com a construção de uma educação de qualidade social, que a UNICAP atende à chamada pública para a implementação de projetos inovadores que estimulem articulação entre teoria e prática no curso de Pedagogia, conduzidos em parceria com as redes municipal e estadual de ensino. A carga horária pode ser aproveitada para a carga horária dos estágios. Estudantes do 5º Período em diante podem participar.

Contato: carmo.motta@unicap.br

Intercâmbio Estudantil

O Programa de Intercâmbio Estudantil oferecido pela UNICAP visa a propiciar aos alunos uma experiência acadêmica, durante um ou dois semestres, numa IES nacional ou internacional, através de convênios de cooperação mútua educacional. Esse Programa tem sua origem nas diretrizes da AUSJAL – Associação de Universidades confiadas à Companhia de Jesus na América Latina, que propõe a integração dos estudantes de IES jesuítas latino-americanas, como modalidade para complementar sua formação. Por outro lado, a UNICAP recebe estudantes estrangeiros das IES conveniadas que desejem realizar estudos de graduação por um ou dois semestres.

Processos de Avaliação

 

Acompanhamento e avaliação do Projeto Pedagógico do curso:

 

Avaliação Institucional

A UNICAP está realizando a auto-avaliação conforme o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), estabelecido pela Lei nº 10.861, de 14.04.2004.

 

Avaliação do Aluno

A avaliação é concebida como um dos mecanismos de acompanhamento da aprendizagem do aluno e se realiza de forma processual e diagnóstica, cujo objetivo é atuar preventivamente na melhoria do desempenho dos alunos.

 

Regime de Aprovação

O regime de aprovação em cada disciplina obedece ao Regimento da UNICAP. Será considerado aprovado por média o aluno que obtiver média ponderada igual ou superior a 7,0 (sete) e haja cumprido a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) nas atividades virtuais.

 

Cálculo da média ponderada:

  • 1º GQ (peso 2) - somatório das pontuações das atividades no ambiente virtual Moodle
  • 2º GQ (peso 3) - nota da avaliação presencial a ser realizada no Pólo Presencial em que o aluno estiver matriculado.

Obs: o aluno ausente na avaliação presencial terá direito à realização de uma 2ª chamada presencial.

O aluno que não alcançar o índice de aprovação 7,0 (sete) pontos, na média ponderada, poderá realizar uma prova final presencial para alcançar o mínimo de aprovação, 5,0 (cinco) pontos, na média final aritmética entre a prova final presencial e a média ponderada, desde que haja cumprido a frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) nas atividades virtuais.


Itinerário Formativo

Pré-história
Metodologia da história
Introdução a EaD
Estudo, produção e interpretação de texto
Fundamentos filosóficos e socioantropológicos da educação
Filosofia e formação integral

História Antiga
História da África
Educação para as Relações Étnico-raciais
Libras
Teorias do Desenvolvimento e da Aprendizagem
Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação Básica

História do Brasil Colônia
História medieval
História da américa
Políticas Públicas e Educação
Planejamento e Avaliação educacional
Didática

História do Brasil Império
Paleografia
Cultura Brasileira
Conteúdos e Metodologia do Ensino de História
Empreendedorismo na Educação
Humanidade e Transcendência ou Introdução à Teologia

História do Brasil República
História Social do Conhecimento e da Educação
Patrimônio, História pública e Ensino de História
Gestão Educacional
Estágio curricular no ensino I

História do Brasil Contemporâneo
Cultura Afro-brasileira
História e Cultura dos Povos Indígenas
Educação e Práticas inclusivas
Estágio Curricular no Ensino II

História Moderna
Historiografia e História do Nordeste
Teoria e Historiografia Brasileira
Eletiva
Estágio Curricular no Ensino III

História Contemporânea
Métodos e Técnicas da Pesquisa Histórica
Eletiva
Estágio Curricular no Ensino IV
Humanismo e cidadania ou Teologia II

 

DOWNLOAD Itinerário Formativo


História 2020.2 (Atualizado em 19/11/2020)

Corpo Docente

Flavio José Gomes Cabral  - Lattes
Helder Remigio de Amorim - Lattes
Lídia Rafaela Vasconcelos dos Santos - Lattes
Luiz Carlos Luz Marques - Lattes
Maria do Rosario da Silva - Lattes
Newton Darwin de Andrade Cabral - Lattes
Paulo Henrique Fontes Cadena - Lattes
Tiago da Silva Cesar - Lattes
Walter Valdevino do Amaral - Lattes
Zuleica Dantas Pereira Campos - Lattes