Publicado Por: Alessandro Douglas

Filha de imigrantes da Jamaica e da Índia, a senadora Kamala Harris tem um histórico de pioneirismo na política. Ela foi a primeira promotora distrital de São Francisco, a primeira procuradora-geral da Califórnia, a primeira índia-americana no Senado dos Estados Unidos, e agora, após 243 anos em uma função ocupada exclusivamente por homens brancos, Harris se tornou a primeira mulher a ser eleita vice-presidente dos Estados Unidos da América.

Kamala personifica o futuro de um país que está se tornando mais racialmente diverso. Sua eleição para o cargo – e a representação que ela traz – é significativa para muitos eleitores. Como a nova vice-presidente, Harris pode desempenhar um papel importante na definição de políticas e prioridades para o governo Biden, enquanto envia uma mensagem forte sobre o que é possível para outras mulheres e pessoas de cor.

Carreira política

Ela serviu como senadora júnior da Califórnia por quase quatro anos e faz parte dos poderosos comitês do Judiciário e de Inteligência. Durante seu tempo no Senado, ela se tornou conhecida por suas perguntas diretas aos indicados e oficiais do governo de Trump, incluindo o juiz da Suprema Corte Brett Kavanaugh e o ex-procurador-geral Jeff Sessions.

As políticas que Harris liderou como senadora incluíram a Lei LIFT, que fornece pagamentos mensais em dinheiro para muitas famílias de classe média, e a Lei de Justiça no Policiamento, um amplo projeto de reforma da polícia que limita as proteções legais que os policiais atualmente tem.

Como candidata à presidência, Harris assumiu posições mais moderadas em questões como saúde, embora seja considerada liberal em relação à maioria dos membros do Senado. Uma de suas primeiras propostas de campanha se concentrou em aumentar o salário dos professores, enquanto outra buscava impedir os Estados de implementar leis restritivas ao aborto. Ela também tem falado abertamente sobre a reforma da imigração e propostas de ações executivas que podem estabelecer um caminho para a cidadania para DREAMers, ou imigrantes sem documentos que entraram nos EUA quando crianças.

Harris disse que o combate às disparidades raciais tem sido o foco central de sua carreira. Ela se formou na Howard University em 1986 e na Hastings Law School da Universidade da Califórnia em 1989, e se concentrou fortemente no que descreve como reformar o sistema de justiça criminal por dentro. Mas durante sua campanha presidencial, a declaração “Kamala é uma policial” foi usada com frequência para questionar suas opiniões sobre a reforma da justiça criminal.

Discurso da vitória

Em 8 de novembro, a vice-presidente eleita se dirigiu aos cidadãos americanos em Wilmington, Delaware, estado do presidente eleito Joe Biden. “Agora começa o verdadeiro trabalho, o trabalho árduo”, disse ela a uma multidão entusiasmada de apoiadores. Harris inspirou as mulheres a acreditar em suas próprias capacidades e a seguir seus passos. “Posso ser a primeira mulher neste escritório, não serei a última – porque cada menina que está assistindo esta noite vê que este é um país de possibilidades.”

Os Estados Unidos da América estão enfrentando incríveis divisões políticas e sociais, que foram particularmente expostas abertamente pelo movimento Black Lives Matter este ano. Kamala Harris pediu unidade. Ela afirmou que era “um momento para curar”, figurativamente, mas também literalmente, pois o país ainda está lutando contra a pandemia de Covid-19.

Mais mulheres no poder

Este ano, um número recorde de mulheres negras, latinas, asiáticas e das ilhas do Pacífico e nativas americanas se candidataram para concorrer à Câmara, de acordo com o Centro para Mulheres e Política Americanas da Universidade Rutgers. E o sucesso de Harris pode estimular mais mulheres a fazê-lo, ao mesmo tempo em que normaliza cada vez mais uma maior representação nessas funções de liderança.

 David Paul Morris / Bloomberg via Getty Images

 Maria Luna

Visualizações:
108
Compartilhar