A importância de cuidar da saúde mental em tempos de confinamento - Unicap

Título Notícias

null A importância de cuidar da saúde mental em tempos de confinamento

Publicado Por: Francisco Ribeiro

A pandemia do novo Coronavírus, que provoca a doença Covid-19, mudou a rotina da humanidade. Em poucos meses, os hábitos, as atividades e a rotina ao redor do mundo tiveram de se adaptar ao confinamento social. A medida drástica, recomendada pela Organização Mundial de Saúde e seguida pelas autoridades sanitárias de dezenas de países, estados e cidades, é justamente para evitar aumento no número de casos da enfermidade.

A nova realidade do confinamento social é uma situação imprevisível: pode durar dias, semanas ou meses. O fato é que o vírus permeou vários aspectos da vida, além dos campos biológico, econômico e social outro merece igual atenção: o da saúde mental. Como cuidar dela nesses tempos de confinamento? O Boletim Unicap conversou com especialistas e pesquisadoras da área de Psicologia da Católica e aponta outras fontes de informação na tentativa de ajudar a responder a essa questão.

Para a coordenadora do Laboratório de Psicologia Clínica Fenomenológica (Laclife) e docente do Programa de Pós-graduação em Psicologia da Unicap (PPGPsi), Drª Carmem Barreto, o mais importante neste momento é manter em casa uma rotina mas parecida possível com a que se tinha antes do confinamento. É preciso tentar estabelecer horários para o trabalho, atividades físicas e domésticas. Outro ponto importante destacado pela pesquisadora é a manutenção do contato com os familiares e amigos mais próximos, seja pelos meios digitais ou simplesmente pelo telefone.

“Isso faz com que nos mantenhamos conectados com as pessoas queridas e com o que está acontecendo. Não entrar em pânico e ficar atento às informações das instituições sanitárias também é muito importante, além de ler livros, assistir a filmes e conversar sobre eles”.

Os idosos e crianças requerem atenção especial nesse período por serem de uma faixa etária mais sensível aos acontecimentos. “No caso dos idosos é estimulá-los com música, possibilidade de leituras, a família entrar em contato. É preciso integrar os idosos às atividades que forem possíveis e desde que resguardem as suas condições de saúde. Eles devem se sentir úteis.”

Já para a as crianças a orientação é focar na disciplina com horários para cada atividade. “O essencial é manter uma rotina com hora para estudar, hora para brincar, hora para assistir televisão, conversar com os familiares, interagir com os pais, com os irmãos. A rotina da família tem que ser mantida. Eu sei que está difícil para os pais que estão sobrecarregados de tarefas, mas que esses pais possam parar um pouco e compartilhar em família refeição em comum, sentar à noite para ver algum programa…tentar compartilhar com elas, na medida do nível de compreensão delas, o que está acontecendo”.

  • Reorganize e tente manter a nova rotina
  • Se sentir necessidade, busque atendimento psicológico online
  • Mantenha a higiene pessoal
  • Faça pausas ao longo do dia
  • Faça exercícios físicos
  • Procure fazer atividades restaurativas: leitura, jardinagem, cuidar dos animais, arrumação de armários, da casa, mudar os móveis do lugar)
  • Tente meditar
  • Ter contato com os parentes e amigos por meio de imagem e voz
  • Com as crianças, conte histórias, faça brincadeiras, desenhe, pinte com elas
  • Dê atenção especial aos idosos

 

 Adaptação do Jornal da USP. Fonte: Christian Ingo Lenz Dunker – professor e psicanalista do Instituto de Psicologia da USP

Atendimento – No caso de quem vive sozinho ou não tem filhos, segurar essa onda também não tem sido nada fácil. E quando a coisa apertar, nada de sofrer escondido e sim procurar ajuda. O Conselho Federal de Psicologia autorizou o atendimento profissional online nesses tempos de pandemia. Alguns profissionais estão atendendo voluntariamente, respaldados pelo código de ética dos psicólogos que permite a eles “prestar serviços profissionais em situações de calamidade pública ou de emergência, sem benefício pessoal”, como diz um trecho do artigo 1º que trata dos deveres fundamentais da profissão.

A psicóloga Dalva Chaves Pereira, aluna do PPGPsi, abriu voluntariamente um canal para quem busca atendimento gratuito. Em quase uma semana, foram 31 agendamentos em regime de plantão. Funciona assim: a pessoa entra em contato pelo WhatsApp ou Instagram e agenda. O atendimento de plantão acontece em sessão única de 1h30, o que não quer dizer que não possa haver uma volta. “As queixas são de ansiedade, pânico, medo, taquicardia e sudorese que são questões muito ligadas ao isolamento social da pandemia”, explica Dalva.

Ela chama a atenção para o ineditismo da situação que é marcado ainda pela incerteza. “O momento é de muita adaptação e flexibilidade. Não dá para ser muito exigente consigo, nem com os outros. Não produzir, não conseguir se concentrar, sobretudo nos estudos que são uma demanda recorrente, é um momento de não fazer. Se não dá conta de fazer, não faça”, analisa Dalva que também defende a manutenção de atividades de rotina. Ela aponta ainda que, quem puder, aproveite o momento para fazer cursos online ou atividades prazerosas. “A grande questão agora é conseguir enxergar as possibilidades e tentar trazê-las para a realidade”.

Outra orientação da psicóloga para evitar a ansiedade é tentar pensar no agora sem fazer projeções. “Trazer a situação para o presente, reconhecê-la, assumir o protagonismo da própria vida e construir esse caminho. A depressão tem uma conexão muito com aquilo que já foi, não que isso seja menos importante, mas à medida que a gente começa a pensar no agora, em caminhos, em alternativas…esse olhar tem o potencial de fazer sair da depressão”.

Gostei.
Compartilhar

Aplicações Aninhadas

Expediente - Coluna 1

EXPEDIENTE

EDIÇÃO:
Paula Losada (1.652 DRT/PE)
Daniel França (3.1120 DRT/PE)
Dell Souza (6.869 DRT/PE)
Elano Lorenzato (2.781 DRT/PE)

SECRETARIA:
Dora Santana

PRODUÇÃO DE VÍDEO:
Luca Pacheco

Expediente - Coluna 2

REPÓRTER CINEMATOGRÁFICO:
Nildo Ferreira (2.052 DRT/PE)

DESIGNER:
Java Araújo

WEB DESIGNER E REDES SOCIAIS:
Kiko Secchim, SJ
Elano Lorenzato (2.781 DRT/PE)

Expediente - Coluna 3

REDAÇÃO E FOTOGRAFIA:
Carla Siqueira,
Júlia Farias,
Luíz Antonio Cardoso.
(estagiários)

CONTATO:
Rua do Príncipe, 526,
Bloco R, sala 117,
Boa Vista, Recife-PE.
Cep: 50050-900.
Telefone: (81) 2119.4010.
E-mail: assecom@unicap.br

Título Notícias Acontece na Unicap

Publicador de Conteúdos e Mídias

Física.jpeg

Curso de extensão: Introdução às mecânicas lagrangiana e hamiltoniana

Curso de extensão: Introdução às mecânicas lagrangiana e hamiltoniana Prof. Antônio Cruz Duração: 20 h. (de 02/08 a 13/08, encontros todos os dias de...

Curso de extensão: Introdução às mecânicas lagrangiana e hamiltoniana Prof. Antônio Cruz Duração: 20 h. (de 02/08...

Polinizadores.jpeg

Curso de Extensão: Polinizadores da Ecologia Integral

  UNICAP chegando também na Amazônia 📢 A Cátedra Laudato Si’ e o Instituto Humanitas, ambos da Universidade Católica de Pernambuco-UNICAP, apoiarão o...

  UNICAP chegando também na Amazônia 📢 A Cátedra Laudato Si’ e o Instituto Humanitas, ambos da Universidade...

WhatsApp Image 2021-06-04 at 12.17.04.jpeg

Área de Inovação Tecnológica da Unicap promove desenvolvimento e incubação de protótipo criado...

A ideia é ambiciosa e inovadora, mas, foi pensando em soluções simples que o aluno do curso de Economia da Universidade Católica de Pernambuco, Luiz Ottoni,...

A ideia é ambiciosa e inovadora, mas, foi pensando em soluções simples que o aluno do curso de Economia da...

MESTRADOS-DOUTORADOS.jpg

Seleção Complementar - Mestrado em DPA

O Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento de Processos Ambientais abre inscrição para Seleção Complementar da Turma de 2021. - Edital de Seleção...

O Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento de Processos Ambientais abre inscrição para Seleção Complementar da...